O dia em que desisti do Reddit

fb

Há cerca de um mês atrás li um post no Reddit que me fez criar uma conta. Um estudante no 12º ano que se encontrava perdido perante a decisão da escolha do curso universitário foi ao sub r/Portugal pedir conselhos a quem já passou pelo mesmo.

Se já lês o meu blog, é fácil compreender porque isto foi motivo para me registar no site e responder. O meu objectivo com o Licenciado. E Agora? sempre foi ajudar estudantes universitários, recém licenciados e jovens em início de carreira.

O que é que me custa perder 15 minutos? Respondi.

No dia seguinte, alguém com dúvidas sobre como fazer um CV. Mais tarde, uma thread sobre opções de carreira. Posts interessantes de outros emigrantes portugueses espalhados pelo mundo…

Talvez por estar fora, vi ali um elo de ligação ao que se passa em Portugal. Aos poucos, o tempo que passava no reddit foi aumentando. 

O número de posts que clickava também foi crescendo, e com ele o número de comentários pouco edificantes. Por cada utilizador com algo de interessante para dizer, há dezenas de outros que espalham diarreia verbal aí pela internet fora.

Eu, que há muito que não ligo ao Facebook onde tenho pessoas que conheço na vida real, dei por mim a perder tempo no reddit.

Eu, que curei cuidadosamente o meu twitter feed para apenas me expor a notícias e ideias interessantes como parte da minha rotina de aprendizagem diária.

Eu, que há muito escolhi rodear-me apenas de pessoas que acrescentem algo de positivo à minha vida e que eu também possa influenciar positivamente (no mundo real), dei por mim rodeada de mentalidades tacanhas no mundo virtual.

Não me recordo como fui parar ao r/Portugal, mas lembro-me de como deixei de lá ir.

Estava no metro em Manhattan a caminho do escritório, a ler idiotices machistas sobre como as mulheres em países ocidentais são umas choramingas porque querem exigir igualdade de salários no mundo empresarial.

Viagens de metro são um downtime diário que preencho sempre com leitura de livros e foi aí que me apercebi que o custo de estar no Reddit era muito superior aos benefícios da ocasional ajuda a uma ou outra pessoa (a maioria das quais não quer realmente ser ajudada).

Apaguei imediatamente a minha conta.

Desde que o fiz já dediquei mais tempo à leitura, foquei-me mais no meu trabalho, passei mais tempo a falar com pessoas no mundo real. E escrevi este post, neste blog, onde tento ajudar pessoas dispostas a aprender.

Qual é o teu Reddit?

Como Optimizar o Perfil de LinkedIn em 5 Passos

165853.strip.zoom

Hoje faz um ano que cheguei ao Dubai, fruto de uma oportunidade de trabalho que surgiu via LinkedIn. Depois de meses a chatear-vos para lhe darem a devida importância, hoje é o dia que publico o post que tenho vindo a prometer.

Há muito a explorar nesta rede social profissional mas, para já, vou escrever uma espécie de guia para quem vai criar um perfil de raiz e para quem tem um perfil incompleto ou sub-aproveitado (e com isto acabo de englobar provavelmente 80% da população).

Pior do que não estar no LinkedIn, é ter um perfil incompleto. Mais vale ninguém te encontrar online do que encontrar e ficar com má impressão. Especialmente se estás activamente à procura de emprego porque hoje em dia se o teu CV estiver a ser considerado, podes crer que vão pesquisar por ti no LinkedIn.

Esta dica não faz parte dos 6 passos porque é tão básica que dói. Mas dada a quantidade de pessoas que não cumpre, aqui fica: MANTÉM O TEU PERFIL A-C-T-U-A-L-I-Z-A-D-O.
Continua a ler

Redes Sociais e Emprego: Para além do LinkedIn

instagram

Hoje em dia já ninguém duvida do alcance das Redes Sociais e há por aí bastantes artigos sobre o cuidado que devemos ter com a nossa pegada digital que nos poderá prejudicar a nível profissional.

Não deixes de ser quem és, mas ter em atenção as definições de privacidade é o mínimo.

Espanta-me que com todo este awareness, a maioria da população jovem conviva com a tecnologia há anos mas não tenha ainda começado a utilizar o potencial das redes sociais a seu favor na procura de emprego.

Muitos ainda não estão sequer no LinkedIn e dos que estão, uma boa parte tem um perfil sub-aproveitado. Continue with reading

Subscrever

Recebe posts novos directamente no teu email.